Crise, essa é a palavra que mais temos ouvido nos últimos tempos. Crise na política, na economia, na educação, na saúde pública, nos relacionamentos familiares, além das crises existenciais. Em um primeiro momento todos nós tendemos a ver as crises como o mundo vê: um período de grande dificuldade, desequilíbrio e tensão. Acontece que nós, como cristãos, devemos enxergar as crises com outros olhos, com os olhos da fé. Para nós, as crises devem ser vistas como oportunidades de colocarmos em prática o dom da fé. Se nossas vidas fossem sempre um “mar de rosas”, para que Deus nos daria um dom tão precioso como o dom da fé? De que maneira seríamos provados para sermos aprovados por Deus, se não houvesse crises e tribulações? Como seríamos usados por Deus para servirmos a esse mundo como testemunhas de um povo que confia no seu Senhor? Deus permite que passemos por crises para nos provar, para ver até onde vai nossa confiança na fé, para saber se manteremos firme a nossa confissão, independentemente das situações que nos cercam. A palavra de Deus diz em Romanos 8:19 – “Porque a criação aguarda com ardente expectativa a revelação dos filhos de Deus.” O mundo aguarda ansiosamente para ver como os filhos de Deus se portam diante de todas as situações que surgem, principalmente diante das crises. Essa é uma oportunidade dada por Deus para que testemunhemos nossa fé e nossa confiança Nele, para que por meio das nossas vidas, as pessoas que estão sem esperança vejam que somos um povo que confia no Deus vivo e verdadeiro, um Deus real, que não está apenas sentado em seu trono observando o mundo que jaz no maligno, mas que age em favor daqueles que Nele creem e esperam. O mundo tende a murmurar e se desesperar diante das crises, mas nós não podemos dar lugar em nossos corações a dú- vidas e murmurações. Por mais que em alguns momentos pareça que nada acontece, que nossa vida está estagnada numa crise sem fim, saiba que o fato de não vermos nada não significa que Deus não está trabalhando. Ele está no controle das nossas vidas, mas existe um tempo em que o Senhor permite que passemos pela fase da espera para nos moldar, nos talhar, tratar nosso caráter, nos provar e depois aprovar. Não importa o que seus olhos carnais estejam vendo, chame à existência aquilo que já existe no mundo espiritual, mantenha firme a confissão de fé, não murmure, não permita que a dúvida tenha lugar na sua mente e no seu coração, pois a dúvida atrasa as bênçãos de se manifestarem. Não queira ver para crer, mas tenha a atitude de fé de crer para ver! Lembre-se do que diz Hebreus 11:1 – “Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, e a convicção de fatos que se não veem.” “Ora, sem fé é impossível agradar a Deus; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.” (Hebreus 11:6) O Senhor não admite dúvidas. Creia somente, confie, ore, fique firme, pois o Senhor lhe dará forças e ânimo para continuar. Em 1ª João 5:4 a Palavra de Deus diz “Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé.” Portanto, não murmure. A murmuração é uma atitude de incredulidade diante da soberania de Deus, muito grave e prejudicial. Temos que ficar com o que a Bíblia diz, pois é nela que está a verdade. A Bíblia não é um livro de contos, e sim de fatos verídicos escritos pelos nossos antigos irmãos, inspirados por Deus para nos instruir nos caminhos retos do Senhor. Se está na Bíblia, nós cremos! É assim que vive um cristão legítimo, fiel a Deus: sem dúvidas, sem murmurações, mas mantendo a confissão, ativando o dom da fé dado por Deus dia após dia, até que o Senhor nos aprove e que os céus se abram para que a glória de Deus se manifeste em nossas vidas. Amém!

© Igreja Cristo Vive | Desenvolvido por ControlWork
Feito com amor.
Topo
Siga-nos:                    
Skype: cristo.vive.sp